terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Arte NAIF

Autoria: Juliana Amado

Rio de Janeiro, gosto de você, gosto dessa gente feliz (1988), Lia Mittarakis.
“Naïfs são os poetas anarquistas do pincel.”
(Site do MIAN)
Analisaremos o termo naïf como uma das manifestações da arte popular , que é definido com pequenas variações de conceito, pré-concebidos ou não.

ARC - Art Renewal Center



O site ARC disponibiliza em alta definição obras e informação sobre diversos artistas plásticos.

Um olhar sobre o Brasil – A fotografia na construção da imagem da Nação



A exposição Um Olhar sobre o Brasil – A Fotografia na Construção da Imagem da Nação apresenta 350 imagens relacionadas a história do Brasil.
Curadoria: Boris Kossoy e Lilia Moritz Schwarcz.
Local: CCBB – Rio de Janeiro
Período: Até 21 de abril de 2013
Entrada: Gratuita

Mais informações no site: CCBB

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Construtivismo e abstracionismo

Autoria: Juliana Amado

http://museuhoje.com/app/v1/images/stories/steps-rodchenko.jpg
O Construtivismo foi um movimento artístico de vanguarda que surgiu por volta do ano de 1913 na Rússia, tendo como influência o cubismo[1] de Georges Braque e Pablo Picasso. Apresenta como característica o ideal de abstração: rejeita de qualquer alusão à natureza. Rompe com a representação do real e passa a adotar uma nova linguagem plástico-pictórica: "O mundo da não-representação" (Kasimir Malevich). 

Pode-ser observar um elo, uma ponte, entre a arte construtivista russa e outras manifestações artísticas abstratas, como o expressionismo, de Wassily Kandinsky; o De Stijl/ Neoplasticismo, representado por Piet Mondrian; e o suprematismo, de Malevich.

Marcel Duchamp (1887-1968)


No início de sua trajetória artística Marcel Duchamp (1887-1968) buscou introduzir movimento na linguagem cubista tentando uni-la com o futurismo e, após ser muito criticado, afastou-se da pintura em busca de mais liberdade.


Marcel Duchamp - Nu descendo uma escada

Ao procurar novas questões e técnicas, Duchamp faz o “ready made” (denominação criada por ele) deslocando objetos utilitários de suas funções originais atribuindo a esses um nome, título, data e assinatura, logo, tais objetos ganham um status de obra arte. Com isso, Duchamp coloca em xeque o conceito de ser artista, uma vez que, para fazer uma obra parecida, é necessário apenas de objetos e criatividade.

CCBB-RJ - Impressionismo: Paris e a Modernidade


O CCBB-RJ apresenta a exposição Impressionismo: Paris e a Modernidade com 85 obras de arte do Museu d’Orsay de Paris. Dentre as obras estão trabalhos de pintores renomados como Pissaro, Monet, Degas, Toulosse-Lautrec, Cézanne, Gauguin, Renoir e Vincent Van Gogh.

Local: CCBB – Rio de Janeiro
Período: Até 13 de janeiro de 2013
Entrada: Gratuita
Mais informações no site: http://www.bb.com.br/portalbb/page511,128,10154,1,0,1,1.bb?dtInicio=11/2012&codigoEvento=4944